Docentes | Marina Magalhães

Marina Campos Magalhães   ·   e-mail: mmagalhães@esd.ipl.pt

Marina Magalhães é bailarina, coreógrafa e pesquisadora, doutoranda em Artes Performativas pela Universidade de Lisboa, mestre em Artes Cénicas pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2017) e pós-graduada em Preparação Corporal pela Faculdade Angel Vianna (2010). Formada em dança clássica e contemporânea pelo Centro de Formação Artística do Palácio das Artes (2005) e como atriz pela Casa das Artes de Laranjeiras (2014), possui ainda licenciatura em dança pela Faculdade Angel Vianna (2011).

Como professora, participou como arte-educadora do Programa de Ensino de Jovens e Adultos da Universidade Federal de Minas Gerais (2006-2008). Foi coordenadora do Curso de Pós-graduação em Preparação Corporal nas Artes Cénicas (2011-2013), da Faculdade Angel Vianna, instituição na qual também foi docente no curso técnico de Bailarino Contemporâneo (2013-2017). Foi professora convidada do Curso de Bacharelado em Atuação Cénica da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (2017) e, atualmente, é professora da Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa.

Como atriz e bailarina, integrou a Cia de Dança Oberdan Vidal (1998-2001), o Grupo Primeiro Ato Companhia de Dança (2007-2009), a Cia Ana Vitória (2011-2013) e a Cia Regina Miranda AtoresBailarinos (2011-2016). Em 2016, fundou a Cia Impele com a qual estreou Mar de Ressaca (2016), com direção de Marco André Nunes.

Foi indicada, em 2006, ao Prémio Sesc/Sated de Revelação em Artes Cénicas pelo espetáculo Até Amanhã ainda é bastante tempo. Em 2007, recebeu os Prémios Usiminas/Sinparc de Melhor Espetáculo e Melhor Público por Geraldas e Avencas, junto ao Grupo Primeiro Ato Cia de Dança. Em 2009, recebeu o Prémio Itamaraty de Cinema de Melhor Curta Metragem pela vídeo dança Insomne, que teve idealização, coreografia e atuação de Marina Magalhães. Em 2011, recebeu os Prémios FITA 2011 e Prémio Arte Qualidade Brasil de Melhor Espetáculo por Outside - Um musical Noir.

E entre os anos de 2015 e 2017, recebeu bolsa de financiamento da Capes para a realização da pesquisa de mestrado, desenvolvida na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Fruto da pesquisa de mestrado, a dissertação intitulada Grupo Teatro do Movimento: um gesto expressivo de Angel e Klauss Vianna na dança brasileira foi aprovado com louvor e será publicado em breve como livro. Outras informações: www.marinamagalhaes.com.br

>> voltar