Licenciatura em Dança

Curso de 1º ciclo do Ensino Superior da Escola Superior de Dança

[O curso de Licenciatura em Dança foi acreditado pela A3ES, em 12 de dezembro de 2011. Para consultar o relatório da avaliação deste curso deverá aceder ao link: http://www.a3es.pt/pt/resultados-acreditacao/danca]

O curso superior de Licenciatura em Dança é um curso de 1º ciclo do Ensino Superior, com a duração de seis semestres, conferindo 180 créditos e o grau de licenciado.

Comissão Científica do curso de Licenciatura em Dança:
Ofélia Cardoso (coordenadora)
Madalena Xavier Silva
Isabel Duarte


Objetivos do curso

O curso oferece uma formação centrada na prática e na experiência artística, com vista ao desenvolvimento das capacidades técnicas, criativas e performativas dos estudantes, com o propósito de os conduzir a uma autonomia individual, à capacidade de trabalhar em equipa e à capacidade de realização com responsabilidade.

Pretende, também, estimular a reflexão e a contextualização da prática artística, com base num desenvolvimento da sensibilidade pedagógica e da capacidade de agir positivamente na comunidade.

São, pois, objetivos do curso:

1 – A formação de intérpretes/criadores em Dança, com as competências teóricas, práticas e técnicas que são exigidas pelo tecido artístico e profissional contemporâneo – criatividade, autonomia, capacidade de análise, de pesquisa e de fundamentação.

2 - Desenvolvimento das competências pedagógicas e metodológicas necessárias para a criação de projetos de sensibilização artística com as comunidades não profissionais, públicos juvenis e em ambiente escolar.


Competências

Neste 1º ciclo, o perfil profissional dominante é o do intérprete/criador tal como ele é entendido em termos contemporâneos: um ‘performer’ dotado de autonomia artística, de competências técnicas e criativas ao nível da improvisação e da composição coreográfica que seja, simultaneamente, detentor de competências teóricas, de pesquisa e de fundamentação. Pretende-se, ainda, que o processo de formação seja concretizado com a maior proximidade possível ao terreno profissional.

O formando deste 1º ciclo adquirirá, também, as competências necessárias para desenvolver projetos de sensibilização artística em contextos não profissionais (juvenis, em ambiente escolar, ou outros), sendo, por isso, nossa intenção manter e aprofundar as relações de colaboração que temos com as escolas do 1º ciclo do Ensino Básico da nossa área geográfica.

 

Áreas científicas

O curso assenta em três grandes áreas científicas que, entre si, articulam saberes e competências conducentes à autonomia e ao sucesso profissional, motivando os estudantes para a aprendizagem e a atualização constante.

Área científica da Interpretação e Criação
Corpo central dos estudos neste 1º ciclo, de natureza teórico-prática e laboratorial que inclui as técnicas de dança e de movimento, as técnicas teatrais, o estudo e prática do repertório, os estudos de movimento, a improvisação, a interpretação e a composição coreográfica.
Visa desenvolver capacidades performativas de nível avançado, fundamentando-as no desenvolvimento das capacidades criativas e no entendimento intelectual e artístico atualizado dos processos de criação.
Nesta área, o estudante deverá, simultaneamente, ampliar e desenvolver as competências técnicas de execução e interpretação coreográfica e adquirir, na prática, a experiência e compreensão dos materiais e dos processos de criação, ganhando progressivamente maior autonomia na sua manipulação individual e maior eficácia na sua atuação em processos de colaboração artística.

Área científica da Análise e Contextos
Corpo de estudos teóricos e teórico-prácticos que inclui matérias como a apreciação de dança, a história da dança, a análise de movimento, o estudo, análise e utilização de vocabulários de movimento, a música, a cinesiologia, as metodologias e a pedagogia da dança, a antropologia da dança, a sociologia e a produção.
Visa desenvolver competências de análise, de pesquisa, de discurso e fundamentação e de aprendizagem para o aprofundamento permanente dos saberes técnicos, artísticos e científicos. Pretende-se, ainda, desenvolver a capacidade de relacionamento com outras áreas artísticas e com o meio que sustente a autonomia profissional e artística e facilitem a inserção no terreno profissional e no meio social envolvente.

Área científica de Projeto
Visa desenvolver a capacidade de autonomia, de iniciativa e de realização e promover, através de projetos concretos, a interação com o meio artístico profissional e com a comunidade.
Pretende-se que o estudante tenha experiências concretas de realização de projetos, tanto no domínio artístico, como no domínio educativo ou comunitário. Para isso, deverá conhecer e dominar todas as suas fases, desde a conceção e fundamentação, à produção, concretização e divulgação, com recurso aos meios técnicos e tecnológicos contemporâneos.